Paróquia São Cristóvão

Quem Somos

VIDEO – HISTÓRIA DA PARÓQUIA SÃO CRISTOVÃO


A Paróquia

A história de nossa Paróquia teve início no ano de 1940 quando alguns pioneiros chegaram aqui, buscavam terras férteis para produzir erva mate e explorar o ramo madeireiro. Uma pequena capela foi construída ao lado da estrada que ligava Curitiba a Foz do Iguaçu. Recebeu como padroeiro São Cristóvão, e muitos motoristas faziam ali as suas orações.

O Pe. Santo Pelizzer foi encarregado da organização e formação da futura paróquia. No dia 16 de Abril de 1972 foi decretada como paróquia pelo Bispo de Toledo, Dom Armando Círio e entregue aos Padres Scalabrinianos. Foi seu primeiro pároco Pe. Armando da Costa. Esta actual construção, segundo os moradores da época foi construída em tempo recorde, e inaugurada em 08 de Agosto de 1976, por Dom Armando.

Hoje podemos dizer que além de termos este belo templo, a maior riqueza de nossa igreja é cada um de seus membros, tijolos vivos, carregadores de Cristo que permitem a esta comunidade e suas capelas uma grande diversidade de actividades, de pastorais e de movimentos.

São Cristóvão

São Cristóvão é um santo muito popular cultuado por cristãos do mundo todo. Porém no Novo Calendário dos Santos da Igreja Católica seu culto foi revogado a devoção local. É provável que ele tenha sido martirizado no tempo do Imperador Décio, em 25/07/250, em uma das violentas perseguições aos cristãos.O culto de São Cristóvão perde-se no tempo. 

Geralmente o santo é representado atravessando um rio com o Menino Jesus nas costas e um bastão na mão. O Menino segura o globo, em que se destaca uma cruz. Às vezes é representado como um gigante. É invocado na Idade Média contra tudo que pudesse representar perigo de vida. É, sobretudo, cultuado pelos viajantes. No século XX o culto se fortaleceu com a invenção do automóvel.

 Há Igrejas dedicadas a ele em toda parte.O momento em que começou a ser invocado como padroeiro dos motoristas deve-se ao fato acontecido no verão de 1905 com a rainha Margarida de Sabóia quando percorria uma localidade da Itália com o carro e foi atacada por maus elementos que atiraram pedra e quebraram os faróis. O motorista desesperado freou bruscamente, enquanto Margarida segurava uma medalha do Santo, implorando proteção.

Milagrosamente o carro parou à beira de um precipício e ninguém se machucou. Diz-se que a partir daquele dia, por sugestão da rainha, São Cristóvão se tornou também padroeiro dos motoristas.Atualmente, em nossa região, a devoção a São Cristóvão acompanha os passos daqueles que vêm do Sul e merecem uma atenção particular da Igreja diocesana que vem recolhendo a tradição das primeiras procissões e benção dos motoristas e carros.

A festa de São Cristóvão continua sendo a festa dos motoristas de Cascavel e da região, além de ser uma celebração paroquial de grande valor. A finalidade da festa está ligada com a benção dos motoristas e seus veículos.A data fixada por decreto lei do poder legislativo local, é no segundo domingo de agosto, pois, por ser o dia dos pais, todos os motoristas desejam estar com a família nesta data. A festa cria um clima familiar, de valorização das leis do transito e, portanto da vida e da fé na benção da graça do batismo, que lembra assim a água ao ser aspergida nos motoristas e nos veículos.

Foto Paróquia São Cristovão